+ Populares

Aviso


09 maio 2011

10 motivos para sua dieta dar errado

Você está sempre fazendo dieta e seus resultados são pífios. Você tenta, tenta, passa fome, passa vontade e o ponteiro da balança não se mexe? Veja aqui 10 motivos para sua dieta dar errado.


  1. Dietas feitas por conta própria - É o que a maioria das pessoas faz. Acha que é fácil controlar a alimentação e opta por não consultar um nutricionista, aí acaba fazendo substituições que na verdade não ajudam em nada para emagrecer. Consulte sempre um nutricionista.
  2. Escolher uma dieta da moda - O que deu certo para seu amigo, pode não funcionar para você. Fuja das dietas que prometem milagres. Lembra do nutricionista? Consulte!
  3. Pular refeições - Ao pular refeições, seu corpo passa a entender que há privação de alimento e passa a armazenar tudinho que você ingere, além disso você chega às refeições com fome e acaba comendo mais do que precisa. Faça de 5 à 6 refeições por dia.
  4. Não comer fibras - As fibras, além de ajudar na digestão, trazem a sensação de saciedade. Ao ingerir quantidades adequadas de fibras, comemos menos, o que ajuda a emagrecer. Coma cereais integrais, frutas e verdura.
  5. Comer muito depressa - Quando comemos depressa você não dá tempo para que a comida chegue ao estômago e este avise ao cérebro que está cheio. Quando isso acontece ainda existe muita comida no meio do caminho, o resultado é que você ingere mais do que precisava e acaba engordando. Suas refeições devem durar no mínimo 30 min.
  6. Liberar geral no fim de semana - abrir exceções no fim de semana ajudam a manter-se na dieta. O problema é quando perde-se o controle total, quando a exceção vira regra. Comer pizza no sábado a noite, tudo bem, repetir a dose no domingo e ainda mandar para dentro 5 fatias de calabresa com catupiry, nem pensar!
  7. Beber pouca água - A água além de ser fundamental para o bom funcionamento do organismo ajuda a retardar a fome, fazendo com que você ingira menos alimentos. Beba no mínimo 2 litros por dia.
  8. Estabelecer metas muito difíceis - Determinar que vai perder muito peso em pouco tempo, além de não ser saudável, pode fazer você desistir do seu objetivo. Estabeleça metas factíveis.
  9. Não ler os rótulos dos alimentos - Esse hábito pode levar a consumir alimentos com alto teor calórico, grande quantidade de gordura e açúcar. Lembre que alimento ligth, significa que tem menos calorias do que a versão normal, mas dependendo do caso ainda sim pode ser muito calórico. Crie o hábito de ler os rótulos.
  10. Cuidado com o Happy Hour - Evite bebidas alcoólicas, pois são altamente calóricas e atenção aos petiscos, evite queijos amarelos e frituras.

2 comentários:

Forest disse...

Por que ao invés de escrever esse monte de abobrinha simplesmente não diz para esses gordos ignorantes aprenderem a comer.

Boa parte das pessoas é viciada em gordura hidrogenada e açúcar processado e nem faz idéia disso.

Gente burra só emagrece se passar fome.

Procure sabem do que é feito a porcaria que você anda comendo.

Leia informações nutrições, aprenda tudo sobre comida processada (pronta), gordura hidrogenada e açúcar processado.

Decore a expressão “alto índice glicemico e baixo valor biológico” aprenda a reconhecer o inimigo

Macarrão e arroz branco são para encher barriga de pobre, pessoas inteligentes comem arroz integral e macarrão integral, legumes e proteína.

A comida não é fonte de prazer, comida é para alimentar, comida não é para ser gostosa é para ser saudável, ou pague o preço.

Se algum tipo de alimento é apreciado pelas massas existe uma grande chance dele ser uma porcaria.

Tente mudar seu paladar, entenda que nada existente na natureza vai substituir a sensação causada pelo açúcar de um copo de refrigerante ou pela gordura de uma lanche do Macdonald, aprenda a enganar seu metabolismo, aprenda a identificar crises de abstinência de açúcar.

Gordo mistura abstinência de açúcar/gordura=carboidrato com fome fisiológica, aprenda a diferencia alimentos que saciam e são nutritivos e alimentos que funcionam como droga e colocam você em ansiedade e depressão.

As pessoas são nóias de comida, na vida moderna tudo gira entorno de comida, eventos sociais, vida profissional festas, etc, não se pode mudar a vida sem mudar os hábitos.

Uma coisa que sempre digo, chame alguém para tomar uma cerveja e chame para dar uma corrida no parque, veja quem vai.

A proposta é simples, seja inteligente e leve uma vida saudável agora.

Denise Carceroni disse...

Respondendo para o Forest

Quando lí seu comentário a vontade foi de não publicar, mas fiquei com pena e decidi fazer alguns esclarecimentos, quem sabe também não te servem de ajuda.

Obesidade, meu caro, é uma doença multifatorial, considerada pela OMS como epidêmica e vai muito além da questão da alimentação. A dieta é apenas uma parte do problema. Se a solução fosse simples assim, não haveriam tantos pesquisadores buscando as causas e tratamentos.

Por outro lado existem outras doenças, de ordem psiquiátrica, tão graves quanto a obesidade, que causam transtornos alimentares e de imagem. Uma delas chama-se ortorexia e é caracterizada pela pessoa que se torna obsessiva quanto aos padrões daquilo que come. Quem sofre dessa doença se permite apenas ingerir alimentos saudáveis e são obcecados com a composição nutricional dos alimentos. Não sentem prazer em comer. Não é incomum que também se exercitem compulsivamente.

Agora digo à você: seja inteligente busque ajuda de um profissional, você precisa de tratamento.

Um abraço

Denise

Hotwords

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Seguidores