+ Populares

Aviso


12 outubro 2008

Por que queremos tanto emagrecer?

Por:Emagrecimento Definitivo

Por que tem tantas meninas, adolescentes, jovens, mulheres de todas as idades lutando para emagrecer?*
*
Porque não é saudável estar gorda, porque não é possível ser feliz gorda e porque não é permitido viver bem estando gorda. Lutar contra isso, essa imposição, é possível, mas não é fácil. Na verdade emagrecer é mais fácil do que viver bem estando gorda. Porque de tanto ouvir que todas temos de ser magras, não é possível aceitar que uma mulher gorda se sinta bem (com outros aspectos da vida, que seja). Por isso é automático: basta olhar para uma mulher gorda para ter certeza de qual é o problema dela....
*
*
No meu caso, quero emagrecer para poder "querer outras coisas" porque é difícil ter outros sonhos sem resolver esse problema. E olha que já me acompanha faz anos e até agora não consegui restabelecer minha saúde. Informações não me faltam. Compreensão das causas e consequencias também: em mais de uma década de estudos (e luta diária para recuperar um corpo com peso saudável) acumulei muitos e muitos textos, livros, informações de todos os tipos.
*
*
Mas por que ainda estou tão gorda???
*
*
Porque não basta saber. A diferença, como bem lembra Nuno Cobra, está em "fazer"... e na constância com que se consegue fazer o que é certo, o que é necessário. Porque continuamos a levar nossas vidas e não estamos numa redoma, então os problemas que existiam na época da "engorda" ainda nos acompanham no processo de emagrecimento. E conviver ou resover esses problemas acompanhada de uma barra de chocolate é uma coisa, com um tabela de calorias (implacável, lembrando sempre quais as consequencias de "comer") é outra, bem diferente.
*
*
E como lidar com a "vida" enquanto nos "transformamos"?
*
*
Só a vida nos ensina a viver, então não tem receita. Vejo muitas mulheres que conseguiram emagrecer e estão hoje magras lembrarem que o emagrecimento era apenas um dos "problemas" que tinham para resolver, ou seja, a vida não se tornou um conto de fadas depois de eliminado o problema da obesidade.
*
Então que seja: vamos continuar nessa luta porque os benefícios compensam. Mas não façamos dela uma tábua de salvação. Estar magra vai ser muito bom, sobretudo se eu tiver aprendido a lidar com os problemas que a vida traz sem recorrer a outros "paliativos". Freud estava errado. Não temos sempre de fugir, de lançar mão de alguma "substância" que alivie o sofrimento.
*
Podemos sim aprender a lidar com os desafios que a vida nos apresenta de modo mais "maduro", sem se afundar em nada "gorduroso coberto de chocolate". Ao mesmo tempo, precisamos repensar nossa relação com a "aparência". Uma pessoa gorda não é necesariamente uma pessoa doente ou infeliz ou problemática. É apenas uma pessoa gorda.
*
Não é porque eu não me sinto bem gorda que ninguém "gordo" é feliz. Não sou a medida do mundo (graças a Deus!). É bem possível que outra pessoa no meu corpo com a minha vida não pensasse que emagrecer fosse fundamental. Para mim é. Então não tenho outra saída.
*
De qualquer modo, independente das motivações, vamos nos cuidar: alimentar-se corretamente, exercitar-se de modo regular, cuidar do coração, das nossas relações, do mundo em que vivemos. Vamos ser felizes hoje.
*
Não custa lembrar, né:
*
Carpe Diem - significa "colha o dia". Colha o dia como se fosse um fruto maduro que amanhã estará podre. A vida não pode ser economizada para amanhã. Acontece sempre no presente.
(Fonte: casa de Rubem Alves)

Leia também:
Gordo, eu?????
Postagem Coletiva - Dia Nacional de Combate à Obesidade

Nenhum comentário:

Hotwords

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Seguidores