+ Populares

Aviso


12 outubro 2008

Eu no SPA - uma história sem final feliz

Por: Escreva e Emagreça

Em janeiro desse ano, quando a balança alcançou um dígito que eu nunca tinha visto antes na minha vida, o desespero me levou a investir todo o dinheiro que eu tinha (e o que eu não tinha também) em uma estadia num SPA. Não tinha muitas opções, nem tempo pra decidir e, na correria, acabei indo parar num lugar fantástico que nem sabia que existia até então.
Cheguei no SPA com 71 kilos, sonhando em chegar aos 65 nos 15 dias em que ficaria ali. Em termos de peso pode não parecer tanto, mas sou baixinha e meu percentual de gordura estava em 34, 7% ! O fato é que para os padrões de um SPA, eu estava visivelmente longe de ser gorda.
Logo nos primeiros dias conheci quase todos os hóspedes, cerca de 30 pessoas. No início muitos me olharam com aquela cara de “o que você está fazendo aqui?”, mas depois fiz boas amizades. Alguns chegando, outros já indo embora, muitos com tempo médio de 10 a 30 dias de hospedagem, mas a maioria dos hóspedes -a maioria mesmo- estava com MESES de SPA e sem data marcada pra voltar pra casa!
A princípio fiquei intrigada. A maioria (uns 99%) desses hóspedes que estavam ou ficariam lá por meses eram mulheres jovens (de 20 a 30 anos) , vindas de várias partes do Brasil e com grau de obesidade bem alto, dificilmente alguma delas chegou lá antes dos 100 kg. Mas… quem estaria pagando por isso?! Afinal, uma diária nesse SPA custa mais de 150 reais, por favor nem faça as contas.
Foi aí que, depois de muito especular com todo mundo, descobri que aquele SPA é considerado uma Clínica Médica pelo plano de saúde CASSI, que cobre todas as despesas de um programa de tratamento da obesidade. Se o tratamento clínico (dietas, remédios, etc) não está resolvendo ou se a obesidade já está causando complicações, o paciente acaba se tornando um candidato à cirurgia bariátrica. No entanto, ele antes pode optar por tentar perder peso num dos poucos SPAs com esse status de clínica.
Mas, não pense - como eu pensei no início - “ah assim é fácil, até eu passaria meses aqui!”. As moças que conheci nessa situação ficaram meses numa angustiante “fila de espera” pra conseguir uma vaga. Cada uma delas deixou pra trás a família, os amigos, trabalho, estudos, namorado/marido, suas casas, suas vidas, “só” pra estar ali. Fiquei admirada com a coragem e a persistência, mas eu entendia perfeitamente o propósito, claro.
Apesar de ser um lugar lindo, sem as restrições absurdas de um SPA comum (a dieta lá é de 800 - 1200 calorias), com ótima infra-estrutura e várias comodidades, ficar “preso” num SPA pode ser (e é) enlouquecedor! Imagina a vontade que não dá de sair, de ver gente diferente, encontrar os amigos, de namorar e… de comer também. Muita gente lá deve sonhar com o Burger King.
A minha companheira de quarto, por exemplo, já estava enlouquecendo! A Tati*, menina do sul linda de morrer, estava no SPA há 5 meses e ia embora 10 dias depois que eu cheguei. Agradeço a oportunidade de ter conhecido alguém como aquela mocinha: determinada, persistente, não vacilou um dia sequer, fez tudo certinho e perdeu muito muito peso (quase 30 kilos eu acho). Diferente de quem já estava lá há muito tempo, Tati* cumpria a programação do dia, fazia todas as refeições na hora certa, malhava de manhã, malhava à tarde e ainda dançava funk!! Claro que depois de passar aniversário, natal, reveillon e o carnaval lá , ela já não aguentava mais. Estava radiante com a volta pra sua cidade, pra sua familia, pra faculdade, pro seu amor… e ansiosa pela reação dos outros com a sua mudança… mas isso é uma outra história !
Outra que enlouqueceria se ficasse muito tempo ali é uma figuraça que tive a felicidade de conhecer, a Camila* de Brasilia. Pense numa pessoa alto-astral, engraçada, tagarela, desbocada! Ela é o que consideram “a gorda palhaça da turma”. Camila chegou lá decidida a perder 20 dos mais de 50 kilos que teria que eliminar pra ficar no peso saudável, o resto seria com a cirurgia que já estava marcada. Várias vezes brinquei com ela dizendo que deveria desistir da cirurgia e passar 6 meses lá no SPA … mas ela não dava nem moral. Camila não é o tipo de pessoa que largaria tudo pra emagrecer e mesmo com a CASSI bancando tudo, acho que ela não ficou nem 20 dias lá no Spa. Penso eu que ela já era feliz do jeito que estava e não perdia nem um momento na vida por causa do excesso de peso. Me lembro que ela perdeu 12 kilos em uma semana, enquanto eu… bom, a minha história conto lá embaixo.
Pra vocês terem uma idéia, os pacientes da CASSI tem certas exigências e regras a cumprir, senão, tchau. Então, não dá pra encarar o SPA como uma pousada no verão. Tem que acordar cedo, tem que malhar 2 vezes por dia, fazer terapia, pesar nos dias marcados, comer direito, não pode sair mais de 2x na semana e etc etc etc.
Mas… a Marília*, uma moça beirando os 30 vinda do interior de São Paulo, não fazia nada disso. Marilia* era uma pessoa meiga, doce, carinhosa…. mas não se adaptava de jeito nenhum ao Spa, mesmo estando lá há muitos meses. Não fazia exercícios, estava sempre reclamando de dores, da comida (muitas vezes nem comia), do quarto, dos outros hóspedes, nada estava bom. Ela definitivamente não estava feliz ali e , talvez por isso, não estava alcançando seu objetivo. Tinha perdido 18 kilos, mas ainda havia muito a perder e ela estava desanimando. Quando fui embora do SPA deixei um recado dizendo a ela que deveria se animar pois estava nas mãos dela uma chance única de emagrecer, melhorar sua saúde, que estava bem complicada e ficar ainda mais bonita. Mas, ela reclamou até do meu bilhete rs.
Quanto a mim, o sonho de chegar aos 65 kg ficou só no sonho mesmo. Nos primeiros 6 dias fiz a dieta de 1000 calorias, malhei igual uma louca em média 4 horas por dia (tempo cronometrado) - até no domingo - e não comi nada, nadinha mesmo, fora do SPA. Nos 10 dias seguintes a dieta caiu pra 800 cal e os exercícios se intensificaram porque eu fiquei mais “preparada” e até comprei um frequencímetro pra ajudar. Nesse período, só saí um dia do Spa e, como tinha que me alimentar, fui ao Subway. Mesmo assim, com todo esse esforço e investimento de tempo e dinheiro, a felizarda aqui que não é “gorda” só perdeu 3 KILOS, isso mesmo que você leu: perdi 3 míseros kilos em 16 dias de SPA!
Já chorei e me descabelei muito por causa disso, mas são águas passadas e ficou a lição: remédios pra emagrecer tem efeitos a longo prazo, desregulam totalmente o metabolismo e criam essa “resistência” do organismo à perda de peso (explicação médica para o meu fracasso). Meu único consolo foi perdi apenas gordura (2.8 Kg), nada de água ou massa magra. Então, apesar da mínima diferença na balança e na barriga, meu percentual caiu pra 32,5%.
Enfim, fui embora do SPA super frustrada mas decidida a continuar perdendo peso. Tentei, tentei, juro que tentei. Adivinha se eu consegui? Claro que não. A vida real é muito diferente de um spa e por motivos conhecidos de todos, eu engordei. Em algum momento nos meses seguintes, eu desencanei, desisti, entreguei os pontos, parei de subir na balança. Assim, 6 meses depois, quando nem havia acabado de pagar a conta do SPA, eu já estava 7 kilos mais gorda do que quando saí de lá (e cada dia mais pobre rs).
Bom, é assim que funciona quando, no desespero, queremos “milagres” e usamos métodos radicais pra emagrecer, tais como as anfetaminas e sibutraminas da vida, dieta da proteína, dieta líquida, dieta dos chás, dieta da luz e tantas outras mais.
O Spa foi uma ótima experiência, mas foi só mais uma fase do efeito sanfona que me acompanha há tanto tempo. Não resolveu o meu problema e nem vai resolver o seu se você não tiver condições financeiras e psicológicas de ficar lá o tempo que for preciso para reeducar seu corpo e sua mente.
Ainda hoje, graças à internet, tenho notícias dessas e de outras moças guerreiras que conheci naquele SPA. A Tati* continua magra e quer fazer cirurgias plásticas, a Camila* fez a cirurgia bariátrica e continua perdendo peso e a Marília* também saiu do SPA, mas ainda lutava contra a obesidade quando há 2 meses teve uma parada cardíaca e faleceu aos 29 anos de idade.
A obesidade é a 2a maior causa de mortes “evitáveis” em todo o mundo, perde apenas para os acidentes de trânsito. Vamos pensar nisso!
*A história é real, mas os nomes são fictícios para preservar a privacidade das pessoas citadas.

Leia também:
Postagem coletiva: Dia Nacional de Combate à Obesidade
Por que queremos tanto emagrecer?

5 comentários:

perdi100gramas disse...

Obrigada por ter publicado Denise!
Adorei poder colaborar :)

Carol disse...

Muito legal seu post!
Queria ter uma idéia de como é um spa e foi bem proveitoso ler o que vc passou!
Também como vc passei por medicamentos e não sou "tão gorda" assim mas a idéia de ir pra um spa veio à tona e resolvi procurar na net mais informações.
Obrigada por compartilhá-las e boa sorte na sua jornada de emagrecimento! Se quiser, me escreva...

sss disse...

oi, vc poderia dizer qual o nome da clinica que vc foi? Tenho cassi, e preciso perder peso. flaviaquintela@yahoo.com.br

Denise Carceroni disse...

Oi SSS...

Este post foi escrito pela Nanda do Blog Perdi 100 gramas. Entre em contato com ela!

http://perdi100gramas.wordpress.com/

Um abraço

Denise

Andréia Guedes disse...

Adorei o post, tb já me desesperei e tive decepções.

Hotwords

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Seguidores